________________________________________


"Entre livros nasci. Entre livros me criei. Entre livros me formei. Entre livros me tornei. Enquanto lia o livro, lia-me, a mim, o livro. Hoje não há como separar: o livro sou eu - Bibliotecária por opção, paixão e convicção".

Lemos porque a necessidade de desvendar e questionar o desconhecido é muito forte em nós”

"O universo literário é sempre uma caixinha de surpresas, em que o leitor aos poucos vai recolhendo retalhos. Livros, textos, frases, poemas, enfim, variadas formas de expressão que vão compondo a colcha de retalhos de uma vida entre livros. É o que se propõe".

Inajá Martins de Almeida

assim...

"Quem me dera fossem minhas palavras escritas. Que fossem gravadas num livro, com pena de ferro e com chumbo. Para sempre fossem esculpidas na rocha! (Jó 19:23/24)

________________________________________________________________

“Se escrevo o que sinto é porque assim diminuo a febre de sentir. O que confesso não tem importância.”

Fernando Pessoa - Poeta e escritor português (1888 - 1935)

____________________________________________________________________

terça-feira, 19 de abril de 2011

QUANDO DEUS SUSSURRA O SEU NOME - Max Lucado

Como é bom e sonoro ouvir nosso nome por alguém a quem gostamos muito. Também alguém que nos chama pelo nome, pede-nos algo, pergunta até - qual é seu nome?

Mas... Tudo se reveste de grandeza maior, quando é nosso Deus que nos chama, quantas vezes mais atribuí-nos novo nome.

O autor, numa linguagem simples e singular, leva-nos a desvendar passagens bíblicas envolto a um lirismo peculiar. 

Conhecemos o autor numa reunião em Campinas e pudemos traçar um quadro melodioso, em que suas palavras foram degustadas e constantemente voltam aos nosso lábios.

A introdução já nos dá sinais de que o pastor conhece suas ovelhas e as chama pelo nome. Simplesmente deliciosa leitura.

______________________

Lucado, Max. Quando Deus sussurra  o seu nome.   Max Lucado; tradução de Carla Mary Ribas de Souza.  Rio de Janeiro: CPAD, 2010.

2 comentários:

Aline Negosseki disse...

Eu sei que Jesus constantemente me chama em minha consciência
Mas que sentiria eu se, como Samuel, eu ouvisse a voz de Deus?
E ainda dizendo meu nome?

gostaria dessa leitura...

Aline

Inajá Martins de Almeida disse...

Aline querida

Pensei muito em você hoje, lendo seu blog, suas postagens, sua pequena está maravilhosa. Parece uma mocinha.
Esse livro é lindo realmente. A linguagem de Max Lucado é suave.
Nós o vimos pessoalmente há pouco mais de um ano lá em Campinas. Ele é simples, educado, maravilhoso. Um homem de Deus.
Estamos lendo o livro e é muito gratificante mesmo, quando Deus nos fala.
Um beijo e que Deus abençoe seus passos. / Inajá